Brasil (Rio De Janeiro)

Fundada em 1986, a Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA) é uma organização não-governamental sem fins lucrativos. Desde o início, a ABIA procurou mobilizar a sociedade para enfrentar a epidemia de HIV/AIDS no Brasil para a luta por acesso a tratamento e assistência e na defesa dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV e AIDS. Por outro lado, a ABIA vem atuando ao longo dos anos no acompanhamento das políticas públicas, na formulação de projetos de educação e prevenção ao HIV/AIDS, e no acesso à informação em HIV/AIDS. Para isso, publica boletins, pesquisas e cartilhas informativas, produz cartazes e promove campanhas de prevenção para o rádio e televisão.

imagem



O Centro de Documentação, criado em 1991, reúne todos os materiais lançados pela ABIA, além de um grande número de livros, teses, vídeos, artigos de jornais, entre outros materiais educativos, o que torna o CEDOC um dos maiores centros de informação sobre DSTs/HIV/AIDS do país. Atualmente, a associação é reconhecida como de utilidade pública municipal, estadual e federal, com registro junto ao Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

Principales actividades desarrolladas por la institución

Políticas públicas: um olhar crítico

Com um olhar crítico e permanente sobre as políticas públicas de saúde a nível nacional e internacional, a ABIA vem exercendo um papel fundamental na revisão e no desenvolvimento de novos programas de prevenção e tratamento à AIDS. Sua Postura reivindicadora, sempre estimulando o debate entre os mais variados setores da sociedade de pesquisadores das ciências sociais e médicas a ativistas e representantes dos programas governamentais de enfrentamento à epidemia tem ajudado a quebrar silêncios, promover o diálogo e a encontrar respostas ao HIV/AIDS.

Tratamento e assistência: luta por garantias

Garantir o acesso das pessoas que vivem com HIV/AIDS a recursos adequados para o tratamento e assistência é uma luta permanente da ABIA. Essa preocupação fez da ABIA um dos pioneiros na divulgação de informações sobre novas opções de tratamento e cuidados contra o HIV e na realização de estudos sobre o impacto das terapias anti-retrovirais combinadas, com atenção especial ao acesso, logística e aderência a tratamentos.

Bandeira da dignidade em direitos humanos


Defendendo o conceito de tratamento e assistência como direito humano fundamental, a ABIA mostrou que sem dignidade não há resposta efetiva à epidemia. Essa visão inovadora fez com que a luta pela cidadania plena das pessoas vivendo com HIV/AIDS passasse a integrar o trabalho voltado para a promoção dos direitos sexuais e reprodutivos, lutando contra a discriminação e exclusão social que tem sido associada com a vulnerabilidade à infecção pelo HIV. A defesa dos direitos como parte integrante da preservação da saúde e a reconceituação de saúde, incluindo a saúde reprodutiva e sexual e a cidadania plena, como questão de justiça social é a bandeira que conduz os projetos da ABIA atualmente.

Eventos e troca de experiência


Ser um espaço de mobilização de diálogos e idéias é um dos objetivos da ABIA. Com a realização de oficinas, grupos de discussão abertos ao público e seminários, a ABIA promove a participação social e a busca pelo conhecimento, ações fundamentais para agilizar e incrementar o esforço de todos os que atuam no controle da epidemia de HIV/AIDS.

Principales financiadores y alianzas

EED, Fundação Ford, Schoerer, Universidade de Columbia (EUA) e Ministério da Saúde do Brasil.

Contacto

Avenida Presidente Vargas, 446/13º andar Centro Rio de Janeiro/RJ Brasil
Cep. 20071-907
E-mail: abia@abiaids.org.br
Página web: http://www.abiaids.org.br.
Facebook: http://www.facebook.com/ABIAIDS.
Twitter: https://twitter.com/ABIAIDS.

Punto Focal para LACCASO

Claudio Oliveira
Telefone: + 55 21 22231040
E-mail: claudio@abiaids.org.br